sexta-feira, 29 de abril de 2011

RPG - De Jogador a Narrador

Esse é um post diferente, é um post sobre algo que muitos já jogaram, alguns ainda jogam, porém muitos não sabem direito o que é.
Não estou falando do armamento, muito menos do tratamento para correção de postura, estou falando do jogo de interpretação. RPG ou Rouling Playing Game, é um jogo onde você monta um personagem com alguns pontos pré-determinados, colocando-os em uma ficha também já existente, tendo em cada sistema um particularidade.
A camisa desse garoto é um exemplo do que seria uma ficha de RPG com seus pontos distribuídos.
Para que se realize as ações são necessários fazerem-se testes. Para saber se você foi bem sucedido ou não usam-se os dados. Se for bem sucedido você executou o movimento, caso contrário ou você errou, ou errou miserávelmente.

Você utiliza diferentes tipos de dados a depender do sistema que você esteja utilizando.
Isso foi uma aula ultra-mega-super-maxi-rápida do que seria  o RPG. Por que não vou me alongar mais explicando cada sistema e como se utiliza? Simples...não é esse o serne do post. Perceba que o título é sobre outro aspecto, mas eu precisa familiarizar as pessoas leigas sobre o que é RPG.
Bom para finalizar, no RPG existe o narrador ou mestre, que é quem imagina a história e faz sua narração aos jogadores. De uma maneira geral todos começam como jogadores e depois passam para o estágio de narrador.

Esse é o ponto, quando é que o jogador econtra-se pronto para narrar? Essa pergunta é extremamente pessoal. Existem pessoas que jogam a anos e mesmo assim não se sentem preparadas para narrar. Até porque sempre tem um jogador sabidório que decora todas as regras e quer aplicá-las para sacanear o narrador.

O que muitas vezes torna a campanha chata. Esse é o problema em se desenvolver novos sistemas, as regras não existem consolidadas, o que pode reverter na situação de ao invés de um narrador termos um déspota. Mais uma vez a campanha fica chata, porque o narrador quer que as coisas saiam como ele imaginou, o que nem sempre acontece e ele tenta anular o fator humano fazendo regras e criando situações exdrúlas e absurdas.

Notem que fui postando diferentes fichas ao longo do post. Todas obtidas pelo buscador Google imagens. Todas disponíveis na internet, bem como todas as imagens desse post. mas a razão de eu por essas imagens é simples, é para mostrar alguns dos muitos sistemas de jogo.
Voltando ao ponto crucial é...E quando você está pronto para narrar?
A resposta? Nunca é fácil.
Para alguns a resposta é NUNCA, eu nunca serei narrador, gosto de jogar e pronto. Para outros é quando você simplesmente chega a conclusão que: "Eu posso fazer melhor que isso!". Por fim o ideal é quando você tiver controle sobre o sistema que pretende utilizar, bem como, tiver jogado o suficiente para ver os erros cometidos contra você e não cometê-los contra seus jogadores.

Quando sair de Jogador e passar a ser Narrador, quando você for maduro o suficiente.Nunca apresse o que não foi feito para ser apressado. Dê tempo ao tempo e seja um bom Narrador.

Aqui é Elrond Bruno dizendo: "Ganhe como um homem. Perca como tal "
Postar um comentário